O que gera a calvície? Entenda para saber tratar!

Você sabe o que gera a calvície?

Quando eu era criança, reparava muito no meu avô sem cabelos… E meus tios também já começavam a ficar calvos, mesmo antes dos 30 anos.

Aí, eu me perguntava:

Será que eu também vou perder os cabelos?

Bem, aconteceu que a calvície era um problema genético de fato. Eu também desenvolvi a alopécia. Basta que você procure pelos primeiros vídeos do meu canal no YouTube para ver as falhas em minha cabeça.

No entanto, o fator genético não é o único que gera a calvície. Continue no artigo para entender quais outras variáveis podem trazer este problema para a sua vida.

Muito além da genética

Você já reparou que, atualmente, as pessoas perdem mais cabelo que antigamente?

Ainda que não exista mais o costume de usar chapéu…

Hoje, temos hábitos de vida muito piores do que o uso de algo que abafa o couro cabeludo.

Má alimentação, estresse excessivo, sono inadequado, tabagismo…

É claro que o fator genético tem a sua influência. Você precisa saber que a genética pode, sim, ser contornada!

Talvez, você nunca tenha visto… Mas, eu já presenciei irmãos gêmeos – que, portanto, compartilham material genético idêntico – onde um manifesta mais a calvície que o outro.

Alopécia mutifatorial

A medicina atual fala muito mais na alopécia multifatorial do que na alopécia androgenética.

Isso quer dizer que o que gera a calvície é muito mais do que uma única varável.

O que você come, bebe e se usa alguma droga influencia. Até a maneira como você lava o cabelo pode ter interferência!

Quando falamos em calvície, não tratamos apenas de estética. Cabelo é questão de saúde!

A queda de cabelo ou mesmo a calvície pode estar relacionada a problemas de próstata, cardíacos e até psicológicos.

Nossos folículos capilares – que são as sementes de cabelo – conta com receptores do hormônio DHT, o que faz os fios ficarem finos e fracos. Ocorre que outros órgãos também conectam ao DHT, como a próstata.

Somente para dar um exemplo, é por isso que a queda de cabelo pode ter relação com o problema de próstata aumentada.

Assim como existe aquele amigo que ao beber pouco já se encontra alegre demais da conta, existe aquele que bebe a noite toda e continua são, existem diferentes níveis de sensibilidade ao DHT.

Aqueles que são mais sensíveis certamente contam com maiores chances de desenvolver a calvície. E, por isso mesmo, precisam de mais cuidados.

Dicas para evitar a calvície

Quando investigado mais a fundo sobre o que gera a calvície, é comum encontrar deficiências de vitaminas, minerais, aminoácidos e excesso da liberação dos hormônios do estresse.

Se você percebe que já conta com uma predisposição para desenvolver esse problema, vale a pena seguir essas dicas:

  • Evite alimentos ricos em hormônios, como frango e leite;
  • Controle o estresse (respire, conte até 3, se puder fazer exercícios melhor ainda);
  • Livre-se do cigarro;
  • Controle o consumo de álcool.

Se você já manifesta os sinais da calvície, não deixe de procurar ajuda médica. A calvície pode ser evitada quando você segue os tratamentos corretos.

Não tem nada a ver com o uso de cosméticos que pouco impactam no combate a calvície… Minha dica principal é não gastar dinheiro com produtos que se dizem milagrosos, pois geralmente eles não resolvem o problema.

Eu espero que com este conteúdo você entenda o que gera a calvície e possa procurar o tratamento mais indicado ao seu caso.

Até a próxima!

Dr. Lucas Fustinoni

Ajuda pacientes em consultório a recuperarem a autoestima e a confiança de que podem, sim, ter a barba e os cabelos que desejarem com um tratamento seguro, adequado e eficiente.

Calvície: será que não tem solução?

Fechar Menu